Israel e Brasil fecharam acordo para produzir vacinas


O primeiro-ministro interino, Tzachi Braverman, se reuniu com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo. Na reunião, foi acordado estabelecer uma equipe profissional para promover a cooperação no campo da pesquisa, desenvolvimento e produção de vacinas.


A reunião também contou com a presença do chefe do Conselho Econômico Nacional, Prof. Avi Simhon, e do lado brasileiro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, que também é filho do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, assessor do Prof. Philip Martinez e do embaixador brasileiro para Israel, Gerson Menandro.Este é sem dúvida alguma um grande avanço para as relações entre Israel e Brasil, em especial no combate a pandemia do COVID-19.


Publicação da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais da Presidência da República do Brasil:

  1. Estamos encerrando agora nossa missão em Israel após uma intensa e bem-sucedida agenda, ao longo dos últimos três dias, com o governo israelense e com institutos de pesquisa que estão desenvolvendo medicamentos, vacinas e outras tecnologias para o enfrentamento do covid-19.

  2. Em Israel, tivemos a oportunidade de acompanhar nossos especialistas em conversas com cientistas e pesquisadores que estão entre os melhores do mundo, garantindo às partes todo o apoio necessário para converter esse contato em mais saúde para os nossos povos.

  3. Na bagagem, estamos levando resultados bastante concretos:

(I) Com o Hadassa, assinamos um instrumento para cooperar nos testes do medicamento Allocetra em casos moderados e graves e no desenvolvimento de vacinas de produção própria, além de outras iniciativas de longo prazo.

  1. (II) Com o Ichilov, abrimos o caminho para que o Brasil seja o principal parceiro na 2ª e na 3ª fase dos testes do EXO-CD24, bem como no desenvolvimento, aprimoramento e produção deste spray nasal que vem se mostrando muito promissor no tratamento de casos graves de covid-19.

  2. (III) Com o Instituto Weizmann, será estabelecido um grupo de trabalho para a cooperação em mais de 65 linhas de pesquisas na área de enfrentamento à pandemia, incluindo tecnologias de testagem, de previsão de tendências na propagação do vírus, de medicamentos e de vacinas.

  3. (IV) Por fim, enquanto o Brasil se prepara para utilizar as vacinas da Pfizer pela 1ª vez, acordamos com o governo israelense o compartilhamento de dados sobre o uso da vacina em Israel, com a finalidade de garantir maior segurança p/ os brasileiros que optarem por se vacinar.

  4. Além de acompanhar a delegação em todos os compromissos, também me reuni com os conselheiros de Segurança Nacional e com Tzachi Braverman, Chefe de Gabinete do PM Benjamin Netanyahu, que me garantiu total apoio para pôr em prática tudo o que foi acordado durante nossa missão.

Via Assessoria Especial de Assuntos Internacionais da Presidência da República (Filipe G. Martins)


Fonte: Café Torah