Yom Kippur

29/09/2020

 

“Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: Mas aos dez dias desse sétimo mês será o dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor.” (Levítico 23:26,27)

 

Yom (DIA) KIPPUR (PERDÃO) - Dia da expiação. No décimo dia do sétimo mês, vocês farão reflexão (afligirão suas almas). No mês TISHREI - (O Senhor concederá perdão ao Seu povo pelos seus pecados). Mês dos Fortes - Mês dos Maduros (antigos). Significa - Início.

 

Foi nesse tempo que o Senhor elegeu o Yom Kippur - Dia do Perdão pelos pecados.

 

Quais Pecados?

 

. Incredulidade

. Murmuração

. Zombarias

. Mentiras

. Idolatria

. Ofensa

 

Um dia dedicado para se libertar de si mesmo. Começar a ter paz pela paz. O perdão é o ato mais completo na vida do ser humano. Pessoas que não perdoam adoecem e fazem óbito.

 

Os inteligentes entendem o perdão. Os sábios exercem o perdão. Porque perdão é o ato de ser livre. Ninguém será completo com pendências de relacionamento Pessoal, Familiar, Social. Até as nações entendem a necessidade de reconhecer seus erros e pedir perdão.

 

As pessoas precisam exercer esse princípio, porque foi ordenado por Deus. Na verdade, Deus criou esse princípio para redimir a humanidade. Mas não é fácil perdoar, assim como também será difícil sermos perdoados. É condicional.

 

O PERDÃO TEM UM PODER QUE NÃO É ENTENDIDO COM A LÓGICA. O PERDÃO É UM PRINCÍPIO LIBERTADOR.

 

A oração do PAI Nosso é um dos maiores ensinos de perdão que temos. O Senhor condiciona nosso perdão no mesmo nível que perdoarmos os devedores. “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome. Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dá hoje. E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores. E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém. Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.” (Mateus 6:9-15)

 

Não existe um pecado mais agressivo do que a ofensa. A ofensa destrói famílias e macula amizades. O perdão aqui, ditado por Jesus, é o pecado da OFENSA. Não existe maturidade para digerir bem a ofensa.

 

O PERDÃO É UMA OFERTA DE AMOR QUE VOCÊ DOA A QUEM NÃO MERECE. “Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.” (Mateus 5:22)

 

“Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti. Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.” (Mateus 5:23,24)

 

O Calvário é a maior prova de perdão para a humanidade. Foi no Calvário que Jesus provou que ama o mundo. (Pai, PERDOA-LHES, porque não sabem o que fazem).

 

Se Jesus não tivesse exercido perdão, Ele teria falhado como Redentor da humanidade. Ele só teve o poder de morrer no dia em que quisesse e ressuscitar na hora que quisesse, porque o perdão estava entre Ele e o pecador. O Yom Kippur nos faz refletir sobre o maior ato que poderia ser feito na Terra: Jesus ter morrido por nós, sendo nós ainda pecadores, e por nós ter ressuscitado.

 

“Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação.” (Romanos 5:6-11)

 

Fomos restituídos com o nosso nome escrito nos céus. Isso é fantástico! Agora temos o nome escrito no Livro da Vida.

 

Guimah Hatinah Tovah

 

Que você termine este dia com uma boa assinatura. Que seu nome seja escrito no Livro da Vida. Jesus se fez expiação por nós - KAPAROTH - Amor que dá a vida pelos amigos. “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.” (João 15:13,14). Essa assinatura encerra com o KAPARAH - amor de amigo. Amigo que dá a vida pelo outro. Jesus é meu KAPARAH. Hoje precisamos exercer a inteligência. Ou seja, a oportunidade de nos livrar das ofensas e perdoar aos que ofendemos.

 

Somos amigos de Jesus, Ele nos deu a maior assinatura que poderíamos ter, a Cruz do Calvário. O nosso Yom Kippur é Jesus! Precisamos nos apossar dessa verdade, até porque o ato do Calvário é tão grande que a mente humana não conseguem absorver.

 

Aproveito aqui, humildemente, para pedir perdão a você por todos os meus atos falhos. Se eu o ofendi, de alguma forma, me perdoe. Quero me valer do Calvário para exercer esse princípio na sua direção.

 

Feliz Yom Kippur!

 

Renê Terra Nova

Please reload

Please reload

Arquivo

Yom Kippur

29/09/2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque
Posts Recentes

29/09/2020

Please reload

© 2016 ICEJ - EMBAIXADA CRISTÃ INTERNACIONAL DE JERUSALÉM