Líderes mundiais em Jerusalém para lembrar o Holocausto


Mais de 40 líderes mundiais estão em Jerusalém para participar um encontro para lembrar o Holocausto e combater o antissemitismo. Um evento nesta quinta-feira (23) no museu Yad Vashem coincide com o 75º ano da libertação do campo de Auschwitz, na Polônia, onde mais de um milhão de judeus foram mortos.

Entre as lideranças internacionais que estão em Jerusalém estão o presidente russo, Vladimir Putin, o presidente francês, Emmanuel Macron, o príncipe Charles, do Reino Unido, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, assim como os presidentes da Alemanha, Itália e Áustria.

Mais de 10.000 policiais foram mobilizados em Jerusalém e as principais rodovias e grandes partes da cidade foram fechadas. O encontro marca uma das maiores reuniões políticas da história de Israel, de acordo com a Associated Press.

O evento em Jerusalém foi organizado pela World Holocaust Forum Foundation, que tem Moshe Kantor, como fundador. Ele é próximo de Vladimir Putin.

A maior ausência é a do presidente polonês, Andrzej Duda, já que a Polônia foi o país onde mais judeus morreram e onde havia mais campos de concentração nazistas, além do Gueto de Varsóvia.

Andrzej Duda se desentendeu com Israel e com a Rússia sobre a polêmica questão da responsabilidade polonesa em relação ao Holocausto e ao avanço dos nazistas. Recentemente, Putin afirmou que houve cooperação entre poloneses e o ditador alemão Adolf Hitler, como acusou a Polônia de responsabilidade pelo começo da Segunda Guerra Mundial.


4 visualizações

© 2016 ICEJ - EMBAIXADA CRISTÃ INTERNACIONAL DE JERUSALÉM