Grécia, Chipre e Israel assinam acordo sobre gasoduto


(Da esquerda para a direita) Ministros da energia cipriotas, gregos e israelenses e o embaixador italiano em Chipre posam após assinarem acordos no gasoduto EastMed

Atenas, 2 Jan 2020 (AFP) - Grécia, Chipre e Israel assinaram, nesta quinta-feira, 2, um acordo sobre o gasoduto EastMed, um grande projeto para o Mediterrâneo oriental, onde a exploração de hidrocarbonetos continua a alimentar as tensões com a Turquia.

Após as reuniões previstas entre o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, o presidente cipriota Nicos Anastasiades e o primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis, os três líderes assistiram à assinatura Atenas este acordo "interestatal", assinado por seus ministros da Energia.

O gasoduto reveste "uma importância geoestratégica" e "contribui para a paz" e a cooperação na região, declarou Kyriakos Mitsotakis, após a assinatura.

Já Benjamin Netanyahu disse em comunicado que "a aliança dos três países é de enorme importância para o futuro da energia de Israel e ara estabilidade na região".

Nicos Anastasiades declarou que o objetivo deste acordo histórico é "a cooperação, e não as rivalidades, no Oriente Médio".

Transportar gás de Israel para a Europa

Com 1.872 km de extensão, o EastMed deve permitir o transporte de entre 9 e 11 bilhões de metros cúbicos de gás natural por ano a partir das reservas offshore ao largo do Chipre e de Israel para a Grécia, bem como à Itália e outros países do sudeste da Europa, graças aos gasodutos Poseïdon e IGB.


21 visualizações

© 2016 ICEJ - EMBAIXADA CRISTÃ INTERNACIONAL DE JERUSALÉM