Não se pode negar o Holocausto

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta segunda-feira que é necessário parar as tentativas de negar o Holocausto e menosprezar a contribuição decisiva da União Soviética para a vitória sobre o fascismo na Segunda Guerra Mundial (1939-1945). "Hoje, o consentimento inter-religioso e inter-étnico é a base do nosso Estado. A rejeição do antissemitismo, quaisquer manifestações de xenofobia e discórdia étnica aproximam a Rússia e Israel", disse Putin. A fala do líder russo foi proferida em um evento dedicado ao Dia da Memória Internacional do Holocausto, que coincide com o aniversário da libertação completa da cidade de Leningrado (agora São Petersburgo) do bloqueio da Alemanha nazista

Dia da Memória do Holocausto

O dia 27 de janeiro é escolhido como o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto, em memória das vítimas do genocídio cometido pelo nazismo e seus adeptos durante o período da Segunda Guerra Mundial. Também um dia para relembrar os horrores cometidos contra os mais de seis milhões de judeus mortos, além de outras milhares de vítimas fatais como ciganos e pessoas com deficiência. Para Manfred Goldberg, sobrevivente judeu de 87 anos, o presente e o futuro não trazem perspectivas positivas. Em entrevista para a rede norte-americana “CNN”, Goldberg analisa com pessimismo os movimentos de direita que crescem em todos os cantos do mundo, especialmente com o poder de redes sociais. Um dos sobrev

Mike Pence faz visita a Israel

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, realizou uma turnê do meio Oriente de quatro dias com uma visita a um dos locais mais sagrados do judaísmo, um fim simbólico para uma viagem que melhorou o relacionamento da administração com Israel, mas aparentemente aumentou a divisão com a liderança palestina. As perspectivas de reiniciar o processo de paz israel-palestina, Pence afirmou que o cronograma para a apresentação de um plano americano sobre a paz no Oriente Médio depende do retorno dos palestinos às negociações, de acordo com a Reuters. "A Casa Branca tem trabalhado com nossos parceiros na região para ver se podemos desenvolver uma estrutura para discussão do programa para a paz", disse P

“Jerusalém é a capital de Israel, leia a Bíblia”, lembra Netanyahu

O presidente francês, Emmanuel Macron, recebeu neste domingo (10), o primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu para uma visita oficial ao país. Durante a coletiva de imprensa, expressou sua desaprovação sobre o reconhecimento dos EUA de Jerusalém como capital de Israel e, ao mesmo tempo, pediu ao líder israelense que “mostre coragem” no avanço das negociações de paz. “Essas declarações não promovem a segurança, especialmente a segurança de palestinos e israelenses”, disse Macron após três horas de conversações com o primeiro-ministro israelense. Netanyahu, por sua vez, questionou: “Onde mais seria a capital de Israel, além de Jerusalém?”. O líder israelense enfatizou que desde a refunda

© 2016 ICEJ - EMBAIXADA CRISTÃ INTERNACIONAL DE JERUSALÉM