Israel suspende temporariamente relações com países que aprovaram resolução da ONU

Benjamin Netanyahu pôs em andamento uma ofensiva de represálias diplomáticas sem precedentes em resposta ao revés sofrido por Israel na sexta-feira no Conselho de Segurança da ONU. O primeiro-ministro ordenou a seus ministros que durante as próximas quatro semanas e até a posse de Donald Trump, como presidente dos Estados Unidos, se abstenham de viajar a 12 países que votaram em favor da resolução de condenação dos assentamentos judaicos. Também proibiu de se reunirem com representantes de seus respectivos Governos, segundo confirmou um porta-voz diplomático israelense. Os países listados por Israel são Rússia, França, Espanha, Reino Unido, China, Japão, Egito, Uruguai, Angola, Ucrânia, Sene

"Em nome da Glória de Israel".

Demonstrando que Israel não cumprirá a resolução da ONU que nega os direitos históricos e legais judaicos a Jerusalém, Netanyahu acendeu velas de Chanucá na Cidade Velha, celebrando a vitória dos Macabeus em 164 aC - muito antes da chegada dos palestinos. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu não planejou originalmente iluminar a segunda vela de Chanucá na Cidade Velha de Jerusalém, mas à luz da resolução anti-Israel do Conselho de Segurança dos EUA aprovada na sexta-feira, alegando que as comunidades judaicas na Cidade Santa de Jerusalém, Judéia E Samaria eram ilegítimos, ele foi inspirado a ir. Segue-se o texto de sua declaração ao acender as velas de Chanucá no domingo à noite: "Eu não p

O Primeiro Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, visita sede da ICEJ Internacional

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, visitou a Embaixada Cristã Internacional em Jerusalém, nesta quarta-feira, 21, para entregar seu cumprimento das festas de fim de ano a todos os cristãos do mundo. Em sua calorosa saudação das festividades, Netanyahu afirmou: "A todos os nossos amigos cristãos ao redor do mundo, Feliz Natal e um Feliz Ano Novo! Eu vos envio estas saudações de Jerusalém. Estou no pátio desta magnífica Embaixada Cristã Internacional. Estou tão orgulhoso de nossas relações com nossos irmãos e irmãs cristãos. Pergunto a muitos de vocês se se lembram da experiência que tiveram quando visitaram pela primeira vez Israel, quando viram a Igreja do Santo Sepulcro ou

Por que não celebramos o Natal - Final

Durante essas semanas, você estudou sobre a origem do Natal, sua base pagã, e viu, à luz da Bíblia, que os símbolos utilizados para comemorar o Natal são também de origem pagã. Nossa oração tem sido a mesma que o Apóstolo Paulo fez para os Efésios: que Deus “ilumine os olhos do vosso coração, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação.” (Efésios 1:18) Neste estudo final, você conhecerá as características da festa do solstício e sua semelhança com a atual celebração do Natal. - Troca de presentes O ritual nórdico exigia que eles fossem para as montanhas de madrugada e lá chorassem em sacrifícios. Esperavam os primeiros raios de sol da manhã e entregavam presentes uns aos outros, em

Por que não celebramos o Natal - parte 2

Na semana passada, mostramos as bases históricas e teológicas que mostram a origem do Natal como uma festa pagã. Vimos, também, que Jesus não nasceu em Dezembro. Nosso objetivo não é causar celeuma na sua vida, mas divulgar o esclarecimento, a luz que recebemos acerca de algumas práticas do meio cristão que estão ainda presas ao paganismo. Nesta semana, você descobrirá a origem e o significado dos símbolos do Natal. - Árvores como altares pagãos A árvore de Natal ressuscita um deus pagão chamado Ninrode e faz reviver Talmuz. No ocultismo ou nas religiões orientais, os espíritos dos antepassados são invocados por meio de uma árvore. A árvore de Natal é um ponto de contato que os deuses gostam

Por que não celebramos o Natal - parte 1

Durante as próximas semanas, estudaremos sobre a origem do Natal e o significado dos seus símbolos. Nosso objetivo é divulgar o esclarecimento, a luz que recebemos acerca de algumas práticas do meio cristão que estão ainda presas ao paganismo, atitudes que estão inseridas em nossa cultura de tal forma que não questionamos sua origem ou razão de existir, praticando-as sem reflexão alguma. Estes estudos causarão dois níveis de reação: resistência ou quebrantamento. Os dois comportamentos são normais. Quero, no entanto, deixar claro que não intencionamos causar celeuma na sua vida, mas ajudá-lo a entender melhor essa visão que abraçamos e que tem fundamento bíblico e histórico. Não queremos neg

© 2016 ICEJ - EMBAIXADA CRISTÃ INTERNACIONAL DE JERUSALÉM